quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Atlético empata em estreia na Copa





por Priscila Oliveira

O Atlético empatou em 1 a 1 com a Ponte Preta na quarta-feira, 24 de agosto, no Mineirão. A partida marcou a estreia do Clube nas Oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de volta, o Alvinegro seguirá na competição com vitória simples ou empate com gols a partir de 2 a 2. Um novo empate em 1 a 1, leva a decisão para os pênaltis.

Este negócio de favoritismo é uma coisa  complicada mesmo de se dizer em futebol. No papel, o Atlético passaria fácil pela Ponte. Não por causa da qualidade do adversário em si, mais pela boa fase que vive o time atleticano no Campeonato Brasileiro, sete vitórias seguidas em casa.

Mas, é futebol, neh gente?! E é Galo, que nunca teve vida fácil. Então, no aquecimento o goleiro Victor sentiu dor lombar nas costas, ao longo do jogo Marcos Rocha teve estiramento e saiu ainda no 1° tempo. Rafael Carioca também saiu sentindo, no final do jogo.

O campeão olímpico Uilson foi pro gol, o ouro ouro olímpico, Douglas Santos, reassumiu a lateral-esquerda, mesmo com Fábio Santos fazendo boas atuações. Fred já jogou a Copa do Brasil pelo fluminenC e não pode defender o Alvinegro na competição. Ronaldo foi pra zaga porque Erazo também ficou fora por contusão.

Muitas mudanças em pouco tempo e o jogo não foi bom. O empate foi o que deu pra construir. A ponte chegou uma vez ao gol no primeiro tempo, na falha de marcação de Carioca, e abriu o placar aos 37 do 1° tempo. O Atlético chegou mais vezes ao ataque, mas o gol não saiu. Foi sair só no 2° tempo, aos 19 minutos. Maicosuel fez linda jogada e tocou para Robinho bater pro gol e empatar. Atlético 1 a 1.

Não foi uma das melhores noites do time atleticano, que mesmo dominando não conseguiu transformar isso em vitória. O empate acabou sendo um bom resultado para levar pra São Paulo, onde tudo será decidido no dia 21 de setembro. Bora, Galo!

Saudações Atleticanas!!!

Fonte: Site oficial do Atlético

domingo, 21 de agosto de 2016

Atlético vence e retoma vice-liderança




por Priscila Oliveira

O Atlético venceu por 1 a 0 o xará paranaense no domingo, 21 de agosto. A partida foi válida pela 21 rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a sétima vitória seguida do Alvinegro em casa, que agora tem 38 pontos e está na vice-liderança.

Uma vitória magra e justa que vale os mesmos três pontos de uma goleada, em um duelo sempre equilibrado contra o time paranaense. O gol da vitória foi de Robinho, na cobrança de pênalti de Robinho, aos 39 minutos do 1° tempo. 

Boas atuações de Marcos Rocha, que voltou ao time, de Fábio Santos e, também, de Maicosuel, além de Robinho, autor do gol da vitória.

O próximo jogo é contra o Grêmio, domingo 29.08, em Porto Alegre. Antes, 24.08, tem a estreia do Alvinegro na Copa do Brasil contra a Ponte Preta no Mineirão.

Saudações Atleticanas!!!

Foto: Site oficial do Atlético.

domingo, 14 de agosto de 2016

Galo perde na Vila Belmiro, mas segue no G4

Em partida válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, a primeira do returno, o Atlético perdeu por 3 a 0 para o Santos, neste domingo, na Vila Belmiro.

Mesmo com o resultado negativo na Baixada Santista, que interrompeu uma sequência de cinco vitórias, o Galo se manteve no G4, ocupando a 4ª posição, com 35 pontos.
Na próxima rodada, o adversário será o Atlético-PR, domingo, em Belo Horizonte.

O JOGO
O time da casa teve a primeira chance na finalização de Renato, defendida por Victor. Logo depois, o goleiro atleticano fez nova intervenção em chute de Vitor Bueno. O Atlético tentou responder com Robinho pela esquerda e o goleio Vladimir saiu do gol para interceptar a jogada.

Aos dez minutos, Victor fez boa defesa no canto direito, no cabeceio de Ricardo Oliveira. O Santos abriu o placar no minuto seguinte, com Gustavo Henrique. O Galo buscou a reação no cruzamento de Carlos César pela direita, mas a bola acabou ficando com o goleiro Vladimir.

Em nova tentativa atleticana, Fábio Santos recebeu passe de Rafael Carioca pela esquerda e cruzou para o corte da zaga. O Galo passou a atacar mais e, aos 17 minutos, foi a vez do cruzamento de Maicosuel pela esquerda do ataque atleticano parar na defesa santista.

Lucas Pratto tentou arremate da entrada da área e a bola explodiu no zagueiro. Aos 26, Robinho cobrou falta pela direita e a bola ficou na barreira. Dois minutos mais tarde, Carlos César cruzou pela direita e o goleiro Vladimir interceptou o cruzamento.

Aos 33 minutos, Carlos César cobrou escanteio pela direita, Lucas Pratto desviou de cabeça e a bola pegou no travessão. Na sequência do lance, Erazo cruzou pela esquerda e a defesa paulista afastou o perigo.

Em grande oportunidade, aos 39, Maicosuel recebeu bom passe de Robinho na entrada da área, cortou para o meio e chutou colocado, mas a bola desviou no zagueiro. Aos 41, Lucas Pratto fez boa jogada pela direita e cruzou para mais um desarme pelo alto.

Nos acréscimos, Maicosuel sofreu falta pela esquerda, Fábio Santos fez o levantamento para a grande área e Lucas Pratto tentou o cabeceio, mas a bola ficou nas mãos do goleiro.

SEGUNDO TEMPO
O técnico Marcelo Oliveira manteve a equipe para a etapa final e o Galo quase empatou logo com um minuto. No lance, Maicosuel tabelou com Fred na grande área pela esquerda, recebeu a devolução de calcanhar e concluiu para fora.

O Galo teve ótima chance aos seis minutos, quando Fred recebeu excelente passe de Maicosuel e finalizou para a boa defesa de Vladimir. Em seguida, Robinho cabeceou para outra grande defesa do goleiro santista.

Aos 15 minutos, Carlos César invadiu a grande área pela direita e caiu após se chocar com o zagueiro. No minuto seguinte, Fred foi substituído pelo venezuelano Romulo Otero.

Aos 20 minutos, Robinho recebeu passe pelo alto de Leandro Donizete e encobriu o goleiro, mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante atleticano. Aos 23, Ricardo Oliveira fez o segundo gol do Santos de cabeça, em cobrança de escanteio, depois de empurrar Lucas Pratto na linha da pequena área.

Maicosuel foi substituído por Carlos aos 30 minutos. Otero levou perigo em cobrança de falta defendida por Vladimir. Aos 38, Carlos ganhou a jogada na grande área, mas parou na cobertura da defesa.

Clayton entrou no lugar de Robinho aos 39 minutos. Aos 47, Otero sofreu falta na intermediária pela esquerda, ele mesmo cobrou a falta para a grande área e a defesa santista afastou o perigo. No contra-ataque, Ricardo Oliveira fez o terceiro do Santos.

Fonte: Site oficial do Atlético

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Atlético vence a 5ª seguida e é vice-líder


por Priscila Oliveira

O Atlético venceu por 3 a 1 a Chapecoense na segunda-feira, 08 de agosto no estádio Independência. A partida foi válida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a 5ª vitória atleticana seguida e com o resultado o time chegou a vice-liderança com 35 pontos, apena um ponto atrás do líder, Palmeiras.

O Galo já tem o segundo melhor ataque da competição com 33 gols em 19 jogos e uma média de 1,73 por partida. Robinho é o artilheiro alvinegro com oito gols, seguido por Cazares com seis e Fred com cinco. (Carlos, Leandro Donizete, Maicosuel e Patric marcaram dois; Luan, Lucas Pratto, Tiago, Júnior Urso, Rafael Carioca e Carlos César fizeram um gol cada).

A tal falada força do elenco atleticano é confirmada a cada rodada. Um vacilo do Palmeiras e o Galo fechava o turno na liderança. O tropeço do time paulista não aconteceu, mas se a meta do 1º turno era ingressar no G-4, ela foi alcançada com sobre, com o time na vice-liderança. E, não é só a vitória que confirma a força do Galo, é a postura do time em campo, a sintonia e a união do grupo,. O time de Marcelo está jogando bonito.

O adversário, que está na parte intermediária da tabela de classificação, foi envolvido pelo time atleticano. Aos 20 minutos, com a bola alta na área, Fred escorou de cabeça para Lucas Pratto, que furou, mas a bola sobrou para Carlos César abrir o placar. Atlético 1 x 0. O time seguiu atacando e o segundo gol veio aos 42 minutos. Carlos César cruzou e depois daquela típica confusão na área de “deixa que e chuto”, Fábio Santo tentou o giro e perdeu a bola, mas Robinho, ligado, aproveitou e chutou pro gol. Atlético 2 a 0.

No 2º tempo um lance que ninguém queria ver. Aos, 26 minutos, Lucas Pratto sai ovacionado para a entrada de Luan, que também recebe o carinho da Massa. Aos 39, Luan sente dores na coxa, após dividida, e deixa o gramado chorando. Durante a semana foi confirmada a lesão na coxa esquerda e mais um mês de tratamento. Não está fácil a vida de Luan. Antes disso, aos 34 minutos, Luan deu belo passe para Maicosuel, quando ele adentrava a meia lua. Já na área, o meia cortou a marcação e chutou no ângulo. Atlético 3 a 0. Foi o gol mais bonito da noite.

O ataque funcionou mais uma vez e a defesa também. O goleiro Victor, novamente, fez belas defesas e não merecia ter levado o gol no finalzinho. O Horto voltou a ser o alçapão atleticano. O próximo adversário é o Santos no domingo, 14 de agosto, na Vila Belmiro, na abertura do 2º turno do Brasileiro. #AvanteGalo

Saudações Atleticanas!!!

Foto: Site oficial do Atlético

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Atlético vence SP de virada e segue na cola do G-4



por Priscila Oliveira

De virada, o Atlético venceu por 2 a 1 o sp na noite desta quinta-feira, 04 de agosto no Morumbi. A partida foi válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a quarta vitória seguida, somado aos outros resultados dos times quem estão na frente, o Alvinegro colou de vez no G4. O Galo é o quinto com os mesmos 32 pontos de curinthian em 3º, que tem uma vitória a mais e melhor saldo de gols (13), e o Grêmio em 4º, que tem só um gol a mais (7). O Galo tem seis gols de saldo e, se não fosse o gol anulado de Fred, o time mineiro estaria no G-4. Há um ponto do primeiro colocado, o Atlético se tiver um pouco mais de sorte, pode até terminar o 1º turno como líder. #NósAtleticanos

O jogo foi eletrizante e com apenas dois minutos o time paulista pulou na frente. Uma fatalidade! Viram Victor um tantinho adiantado, arriscaram de longe e acharam o gol. Mas quem tem Lucas Pratto, Robinho e Fred em um time só, com Maicosuel ditando o ritmo do ataque, com a sua velocidade, não desamina e sabe que, se tiver vontade e luta, a virada é certa. E o time atleticano estava com sede de vencer. Com boas trocas de passes, jogadas e movimentação, um time compacto e eficiente, o Atlético foi muito superior ao tricolor na etapa inicial. A força do coletivo atleticano fez toda a diferença.

Aos 10 minutos, em jogada iniciada por Fábio Santos, já na área, Maicosuel recebeu o passe de Fred e chutou cruzado para fazer o gol do Galo. Atlético 1 x 1. Fulminante, que gol!!! O time atleticano seguiu em ritmo intenso e, aos, 19 minutos, Lucas Pratto faz uma verdadeira arte de gol. O argentino recebeu passe de Maicosuel pelo meio, driblou o marcador e bateu colocado. A bola entrou lindamente no ângulo, sem chance alguma para o goleiro. Atlético 2 x 1. Aos 47 minutos, Fred ainda fez um gol legítimo de cabeça, mas o bandeirinha, com problemas de vista, viu impedimento.

Se o 1º tempo foi do ataque, o 2º tempo foi de Victor! Na etapa final, vale ressaltar que com a saída de Maicosuel, o time perdeu a velocidade que estava garantido as ações no ataque e priorizou o sistema defensivo para assegurar a vitória. Já o time paulista se arriscou mais ao ataque, apostando mais no ”talento” individual, porém quando não foi bloqueado pela defesa atleticana, parou no paredão Victor. Se muitos acharam que o gol que o adversário achou foi falha do goleiro alvinegro, Victor se redimiu ao fazer belas e importantes defesas que garantiram a vitória do Galo.

Grandessíssima vitória fora de casa. A arrancada continua e se o Atlético seguir com a postura ofensiva, sem perder a segurança do sistema defensivo, vai dar trabalho para os outros times e arbitragem. Nos últimos anos, o Clube iniciou bem o campeonato nacional e no fim se perdeu, seja pelos próprios erros, seja pelos da arbitragem, sendo esses últimos mais cruciais. Este ano, está sendo o inverso. Mas, vai que assim é o jeito certo. Neste ano, o Galo teve um início de altos e baixos, com troca de técnico, muitos desfalques, mas a evolução e a maturidade do time atingiu um equilíbrio nesta reta final do 1º turno. Um amadurecimento de técnico e time muito em tempo de se reerguer. Ainda bem! Está bonito ver este Atlético, agora sim do Marcelo, jogar. #AvanteGalo

Foto: Do Twitter (não encontrei os créditos, mas achei a foto tão maravilhosa que postei)

domingo, 31 de julho de 2016

Atlético goleia e segue na arrancada rumo ao G-4



por Priscila Oliveira

O Atlético venceu por 3 a 0 o Santa Cruz na noite de sábado, 30 de julho, no Independência. A partida foi válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a sétima vitória do Alvinegro em nove jogos, que somou 29 pontos e segue em sexto lugar. Foi a primeira vez de Fred e Lucas Pratto jogando juntos. Confesso ter sido, também, a minha primeira vez neste confronto que não acontecia desde 2001.

O duelo entre o Atlético, que luta para entrar no G-4, e o Santa, que briga para sair da ZR, foi equilibrado. Mas o Galo, sem muito esforço, fez a vitória. O time alvinegro se mostra cada vez mais maduro, consciente da sua fora, mesmo com desfalques importantes, e eficiente. Meu amigo, a bola que antes teimava em não entrar, está entrando com facilidade. Também, com um time com Pratto, Fred e Robinho em fase artilheira, não poderia ser diferente.

O resultado começou a ser desenhado aos 21 minutos com a roubada de bola de Maicossuel. O meia toucou para Robinho, que passou pra Fred que tentou o gol e não conseguiu. Mas, no rebote do goleiro, Robinho não perdoou e fez. Atlético 1 a 0.

O segundo gol foi fruto da jogada mais linda da partida, talvez até do campeonato. Fred passa de calcanhar para Robinho que na entrada da área toca pra Patric que, também de calcanhar, serve Fred que faz o gol e Atlético 2 a 0.

Pra fechar o placar e fazer a goleada do Galo, um gol coletivo, mas também individual, um gol de um Luan renascido para o futebol. Robinho entra pedalando pela grande área, quando se preparava para o chute se desequilibrou, mas Luan estava no lugar certo para chutar cruzado e fazer o primeiro gol dele pós-recuperação de cirurgia, e o terceiro do Galo. Atlético 3 x 0. Com apena um minuto em jogo, Luan fez o gol. A Massa, que ainda gritava seu nome pelo simples fato de ele estar em campo, foi à loucura com o gol, assim como os jogadores em campo. Este maluco merece a volta por cima!

A arrancada do time atleticano já é fato consumado. Em dez jogos, o Galo subiu 12 posições na classificação. Há dez rodadas, o time ocupava o 18º lugar e sofria com os constantes desfalques. Agora em 6º, com apenas quatro pontos atrás do líder, o curinthian, a equipe de Marcelo conta com o retorno de vários jogadores e, também, o reforço de Rômulo Otero, que ainda vai estrear, para ingressar no G-4.

O próximo adversário do Atlético é o São Paulo, no Morumbi, nessa quinta-feira, 04.08. #AvanteGalo

Saudações Atleticanas!!!

Foto: Site oficial do Atlético

segunda-feira, 25 de julho de 2016

A conquista mais Galo doido de todas



por Priscila Oliveira

Dia de Galo! {Três anos do dia mais feliz da minha vida}.

Gosto muito desta foto. Ela ilustra um pouco da alegria que explodiu no meu coração, e de tantos outros milhões de atleticanos no mundo, na madrugada do dia 25 de julho de 2013. Um sonho do qual eu nunca acordei. 

Vencemos o vento, os infortúnios de todo tipo, o quase, o "nunca serão" para vencer a melhor Libertadores. Épica, como só com o Atlético pode ser. Uma euforia louca que vai durar toda vida, enquanto lembrarmos desta conquista mais Galo doido de todas.

O melhor Atlético de todos os tempos não deu só a Libertadores para a Massa. Deu esperança de que um dia o jogo vira, a maré muda. Aquele Atlético foi o planejamento que deu certo, foi o trabalho em equipe, foi a sorte que acompanha quem luta por um sonho. Foi, ainda, a fé que liberta, que move montanhas, defende pênalti no último minuto, que é luz depois de apagão, que derruba jogador de frente com o goleiro  e que faz a bola do último pênalti adversário explodir no travessão. Eu disse, travessão? Esqueça, era travessão nada, era uma muralha de energia positiva materializada por todos os Atleticanos que sempre acreditaram. 

#Libertados
#AlegriaLouca #AméricaAtleticana #3Anos  #TheBeautifulDay #HappyDay #AtléticoChampionLibertadores13